A gritaria do ofendido pela razão

Tenho o péssimo habito de incomodar alguns vizinhos… Gosto de ver prestação de contas e isso incomoda muita gente. Criança presa dentro de armário então para ser educada, é algo que também me faz bater na porta da dita família para pedir alguma xícara de açúcar.

Como eu, tenho vários amigos que estão padecendo do mesmo mal. Estão vendo síndicos e vizinhos entregando boletos de altíssimos valores sem ao menos explicar, por exemplo, porque o condomínio tem que pagar a conta particular de telefone deles. E se insistir na reclamação pode ter seu carro todo arranhado na garagem. Mas em um país em que as “ortoridade” consideram que não precisam prestar contas do uso do dinheiro público, tem síndico que já considera que também não precisa prestar contas.

Quem já foi em reunião de condomínio já sabe, que aquele que mais grita e se ofende é o que mais está devendo.

E por falar em baixaria, vai começar o horário político nacional. Mas agora já estou um pouquinho mais esperta. Antes eu pensava que todas as vezes que o Sr. Ofendido aparecia era porque estava casado com a Dona Razão. Mas de tanto participar de reuniões de condomínio e ver alguns capítulos de novela, entendi que o Ofendido não é casado com a Razão. Muito antes pelo contrário…

Hoje sei que se alguém gritar muito se dizendo ofendido, é porque está sem razão. E a Razão por sua vez, é uma dama. Simplesmente fala sem gritar ou proferir palavras. Tem lógica em seus argumentos. Portanto, se começarem a gritar na sua frente balançando vento, comece a duvidar, e neste caso, é melhor discar 190 ou 192. Pois eles são os mais qualificados para atender surtos de  delinquência ou insanidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *